top of page
Buscar
  • Fonte: Do Mais Goiás

PC detecta estelionato online e apreende 93 smartphones em Vianópolis


Após denúncia vinda da Bahia, 93 celulares de marcas e modelos variados, entre Apple, Samsung e Motorola, foram rastreados e apreendidos pela Polícia Civil (PC) de Vianópolis. De acordo com as investigações, os smartphones são fruto de estelionato cometido pela internet e foram avaliados em R$ 200 mil. Pelo menos dois criminosos estão sendo investigados. Ninguém foi preso.

Segundo o delegado titular da cidade, Marcos Vinícius da Costa Júnior, criminosos emitiam boletos falsos e enviavam às vítimas, que pensavam estar adquirindo bens diversos, embora, na verdade, estivessem comprando celulares, os quais eram entregues em uma loja de fachada em Vianópolis. Os smartphones foram adquiridos com dinheiro de 70 vítimas do Brasil inteiro. “Elas pensavam estar pagando contas pessoais, mas estavam sendo enganadas. Uma das vítimas, da Bahia, pagou boleto de R$ 4.300, o qual pensava ser referente a remédios de alto custo. Após o pagamento, ela percebeu que o endereço de entrega do boleto em questão era de Vianópolis e entrou em contato conosco, além de enviar toda a documentação”, observa o policial. As informações possibilitaram, em uma semana, o rastreamento da mercadoria e a descoberta de uma loja de fachada, aberta por bandidos na cidade para receber os celulares. “Eles pagavam aluguel de um ponto comercial e colocaram uma fachada de venda de celular há cerca de dois meses, mas nunca venderam nada. O local era utilizado apenas para recebimento dos aparelhos. A apreensão foi feita assim que o equipamento foi entregue pelos correios no estabelecimento”. As suspeitas são de que os bandidos comercializavam os aparelhos a lojas e também pela internet, já que – apesar de terem sido comprados com dinheiro desviado – eram adquiridos de forma legal por meio dos boletos. “Todos os aparelhos possuem nota fiscal, então acreditamos que eles vendiam os equipamentos facilmente e de forma legalizada”. Segundo Marcus, vítimas ainda estão sendo identificadas e os celulares serão encaminhados a essas pessoas para que possam abater o prejuízo. “[Os celulares] já servem para amenizar o prejuízo que elas tiveram. Enquanto isso, com a apreensão, estamos dando ‘prejuízo’ para a quadrilha. Envolvidos e outras vítimas ainda estão sendo apurados, agora, pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc), em Goiânia, que assumiu o caso”, reforça Marcos.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page