top of page
Buscar
  • Jornal Tribuna Livre

Caso Julia comove e revolta população



Hoje pela manhã uma equipe de iluminação pública, retirou os enfeites natalinos da Praça Mestre Orlando, tal atitude provavelmente foi devido ao ocorrido na última sexta-feira dia 27, quando a garota Julia, de apenas 08 anos de idade, ao encostar em um dos enfeites natalinos, recebeu uma descarga elétrica que a levou a óbito. A Policia Civil iniciou uma investigação, a Policia Técnico Cientifica também esteve no local realizando a perícia. Este fato comoveu e revoltou a população caldasvense, que cobram por justiça, vale ressaltar que estes enfeites natalinos são reaproveitados a anos e que as fotos falam por si. Abaixo segue o texto da mãe de Julia, publicado em seu facebook que relata com detalhes o ocorrido.



EM CALDAS NOVAS: EM TEXTO NO FACEBOOK MÃE DA PEQUENA JÚLIA RELATA COMO A TRAGÉDIA ACONTECEU.

Depois de um dia de trabalho cheguei em casa e chamei meu esposo para dar uma volta com nossas crianças, uma coisa que sempre fazíamos com rotina, mas desde quando começou a pandemia evitamos. Mas sexta-feira, dia 27/11/2020 foi o último passeio com minha família completa. Saímos para comer, comemos na feira do luar e como nosso carro estava estacionado próximo à praça do centro, resolvemos passar pela praça, até para ver a decoração natalina que está sendo feita no local.

Minha filha ama tirar fotos e me pediu que tirasse uma dela próximo a árvore de natal que está sendo montada, tirei, que foto linda. Na praça tem bancos, sentamos em próximo ao lugar onde que será montado um túnel de luzes e ali minhas três crianças brincavam alegre, pois depois de dez meses levei elas no centro. E em uma destas brincadeiras, bem ao nosso lado ela segurou ao ferro que sustenta a base do túnel e ali as duas mãos dela ficou pregada, minha outra filha, olhou para ela, viu que ela estava fazendo algumas caretas, colocou a mão nela e pediu para ela soltar, quando a minha outra filha colocou a mão nela sentiu a descarga elétrica, a minha outra filha soltou e gritou, Julia solta o ferro, e quando olhamos a Júlia já estava caída no chão. Em questão de segundos estava sentada no banco e tudo isso aconteceu do nosso lado, e quando meu esposo pegou ela no colo os olhinhos dela estavam virados, a boca fechada travando os dentes. Meu esposo tentou abrir a boca dela e logo pessoas já chegavam para tentar socorrê-la do choque, deve ter sido tão forte que ela fez xixi, com certeza de dor, já liguei para o SAMU e vieram até rápido, colocaram ela na ambulância, mas no trajeto da praça ao Hospital ela deu uma parada cardíaca, tentaram reanimar ela. Chegando no Hospital, já atendida rapidamente, onde toda uma equipe tentou salvar minha pequena Julia, mas sem sucesso. Quero aqui deixar meu obrigado a equipe do hospital Nossa Senhora Aparecida, onde todos se mobilizaram para salvar a Julia. Quero aqui agradecer uma médica que me chamou em uma sala para dar a notícia e ela chorou junto comigo, não sei seu nome, mas obrigado por você ter tentado salvar a minha Julia. Em fim todos da equipe médica que estavam ali presentes. Mas a oito anos atrás eu tive a felicidade de ter a Julia ali e depois de uns anos ela morreu no mesmo hospital. Eu perdi um pedaço de mim. Meu chão foi deixado ali naquele cemitério, mas eu sirvo um Deus vivo, ele me deu um anjo para eu cuidar há oito anos, para trazer felicidade nos nossos corações, mas terminou o tempo dela aqui e hoje eu creio que ela está em um ótimo lugar.

Júlia tinha sede de aprender a palavra de Deus, amava louvar para o senhor e hoje tenho a certeza que ela está louvando para o senhor com aquela vozinha meiga e suave. Julinha era assim que ela gostava de ser chamada, eternamente Julinha. A todos que conheceram a Julinha, nunca se esqueçam dela, lembrem-se sempre dela.

Eu sei que a Julinha não vai voltar mais, quero justiça, pois estava sim aquele poste com muita energia ao ponto de matar um anjo. Quero justiça para que as autoridades olhem o que está sendo feito, pois hoje minha família e eu não queremos que outra família passe pela mesma injustiça.

Júlia 21/06/2012 27/11/2020 Descanse em Paz Júlia.

Nossa equipe espera que este caso seja elucidado com rapidez e que os responsáveis sejam punidos.


Comentarios


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page